90 T.I | Inovação que facilita!
14/07/2017

Como evitar as patologias do concreto?

O concreto é um dos elementos de presença mais sólida — literalmente — na Engenharia Civil. Afinal, é a base e forma de grande parte dos empreendimentos da indústria de construção.

Acontece que, mesmo diante de tantas qualidades, como a sua robustez e resistência naturais, o material não é indestrutível. Pelo contrário: uma série de condições pode comprometer a qualidade do material, privando-o das vantagens que ele oferece aos futuros empreendimentos.

A isso chamamos de patologias do concreto. Tal qual as patologias que acometem os materiais orgânicos, as “enfermidades”estruturais também passam por um processo de avaliação dos sintomas e consequentes tratamentos para cada situação.

Quer entender mais o que são as patologias do concreto, suas características e o melhor tratamento para cada sintoma apresentado? Basta seguir com a leitura deste artigo!

O que é a patologia do concreto?

Como dissemos, o concreto não é infalível e, tampouco, indestrutível. Ainda mais quando avaliamos a sua relação com o tempo, que desgasta a estrutura e os materiais que fazem parte de sua constituição, como:

  • Aço;
  • Água;
  • Areia;
  • Brita;
  • Cimento.

Mas não são apenas os agentes naturais que podem impactar na integridade do concreto. Afinal, toda construção passa por influências externas diversas, como a presença de sais, gases, vapores, ácidos e mais uma série de interações que, direta ou indiretamente, podem comprometer a estrutura. Toda consequência desses elementos é o prenúncio de uma das muitas patologias do concreto que a sua construção pode ser vítima ao longo de suas construções.

Por que ocorrem as patologias de concreto?

Podendo aparecer em qualquer etapa produtiva da obra — o que levanta a importância em buscar soluções inovadoras de logística no canteiro de obras —, as patologias do concreto tendem a surgir com os seguintes aspectos:

  • Erros de planejamento ou execução da obra;
  • Erosão;
  • Materiais usados inadequadamente ou de procedência duvidosa;
  • Sinistros;
  • Estrutura inadequada;
  • Ausência ou manutenção inadequada.

No País, entretanto, as patologias do concreto têm sido relacionadas, principalmente, à execução errônea, enquanto a má avaliação de cargas e erros na condução estrutural do projeto são as causas seguintes de maior ocorrência.

Relação sintoma vs. causas

Ao observar algum sintoma de patologias do concreto, solucioná-lo é uma prioridade. Mas isso não é tudo.

Afinal de contas, da mesma maneira que tratamos nossas enfermidades, também nos preocupamos em entender as causas das patologias. Isso pode ocorrer por meio de uma avaliação dos sintomas. Quer dizer: um diagnóstico que pode ajudar, tanto na tomada de decisão mais assertiva possível para solucionar o problema, quanto para garantir que o mesmo não ocorra nos projetos seguintes.

Infiltração e outros sintomas relacionados à umidade

Vamos entender quais são os principais tipos de patologias do concreto e como solucionar esses problemas. Uma das grandes causas patológicas do concreto atende pelo nome de infiltração, uma avaria normalmente associada a instalações hidráulicas ou a algum sistema de escoamento ineficiente.

No entanto, não devemos excluir a preparação errada do concreto como fator. Por isso, a atenção deve ser redobrada neste caso, ainda mais porque as consequências da infiltração vão além de sua estética, como o prejuízo à integridade das vigas de sustentação.

Para avaliar os sintomas, observe as paredes, tetos e pisos que tendem a aparentar um aspecto granulado, bolhas, mofo e rachaduras. Quando o tom da infiltração muda para manchas alaranjadas, é hora de remediar o problema rapidamente.

Fissuras e trincas

Bastante comuns, as fissuras e trincas podem ocorrer devido a alguns fatores:

  • Solo preparado de maneira errada para receber a construção;
  • Mistura de concreto preparada sem a necessária uniformidade;
  • Agentes naturais, como terremotos.

Entretanto, a solução deve ser imediata, porque isso enfraquece o concreto e pode apenas se estender com o tempo — podendo, inclusive, levar à interdição da construção. Além disso, existem também as fissuras ativas (instável) — que podem se expandir — ou inativas — que não vão variar com o tempo. Isso ajuda a observar o melhor tratamento para cada caso, já que as fissuras ativas são as mais prejudiciais à integridade de suas construções.

Poros

Perigosa, essa patologia do concreto se traduz no comprometimento da resistência do concreto. A causa principal para isso é a má preparação do concreto. Ou seja: assim que o sintoma surgir na superfície do material, a solução deve ser ágil e assertiva, evitando que a patologia se espalhe e que prejuízos se acumulem no decorrer da obra — como a inatividade das equipes e equipamentos.

Sinais de alerta

Essas são apenas algumas das tantas patologias do concreto das quais as suas construções estão passíveis de sofrer ao longo da obra. Por isso, uma gestão alerta e uma ótima gestão de suprimentos — além de uma rotina qualitativa de manutenção preditiva — são fundamentais para evitar esse tipo de problema.

Entretanto, isso não é tudo: esse zelo deve ser estendido às equipes produtivas, uma vez que elas podem avaliar os sintomas, antes mesmo de se tornarem um problema no canteiro de obras. Para isso, é bom observar alguns sinais de alerta de que patologias do concreto podem estar se aproximando de sua obra, como:

  • Calcinação;
  • Desagregação;
  • Eflorescencia;
  • Erosão ;
  • Esfoliação do concreto;
  • Fissuras ;
  • Manchas;
  • Perda de aderência;
  • Permeabilidade;
  • Porosidade;
  • Segregação.

Daí a relevância em considerar um ambiente de trabalho focado em resultados para observarem esses sintomas e, assim, planejarem rapidamente o melhor tratamento.

Tratamentos para evitar e solucionar patologias na obra

Podemos dividir as soluções em:

Reparos superficiais

Aqueles cujos sintomas não atingiram ou ultrapassaram a cobertura das armaduras de sua construção. Existem os reparos superficiais de grandes áreas (mais comuns quando ocorre uma disgregação, erosões e desgastes) e as contaminações de grande porte, que também não chegaram às armaduras da construção.

Reparos profundos

Momento em que as patologias do concreto chegaram às armaduras da obra, aumentando os custos e o tempo de inatividade na obra.

Reparos nas armaduras

Aqui, a análise e diagnóstico se estende à integridade da armadura da construção, podendo se revelar uma verdadeira — e perigosa — dor de cabeça para a sua equipe, já que pode colocar a integridade da obra em risco.

Restou alguma dúvida ou gostaria de dar uma sugestão? Deixe o seu comentário e até a próxima!

/noventati /@90tecnologia /90tecnologiadainformação