90 T.I | Inovação que facilita!
06/04/2017

Etapas de uma obra: como cumprir o prazo de entrega?

Na construção civil, a organização das etapas de uma obra deve ser pontual: não há espaço ou tempo para improvisos e, tampouco, para imprevistos. Por isso, conhecer cada uma das etapas de uma obra é essencial para que um cronograma seja seguido e, consequentemente, que os prazos sejam cumpridos.

Quer tornar esse desafio menos pesaroso e cada vez mais inserido na base estrutural do seu negócio? Confira algumas dicas e técnicas que podem tornar o cumprimento de prazos muito mais prático e facilitado!

Faça um cronograma de execução de obras

É indispensável levantar a questão: dificilmente uma obra será bem-sucedida sem o mínimo de planejamento. O melhor documento para nortear as equipes é o cronograma de execução de obras.

Afinal, por meio dele é fácil manter controle a respeito de todas as etapas de uma obra, bem como analisar os prazos, o que já foi realizado e o que tem rendido obstáculos para a sua conclusão. Ainda sobre o assunto, que tal conferir o nosso post em que ensinamos os 5 passos para montar um cronograma físico da obra?

Trabalhe com um projeto de etapas da sua obra

Além do cronograma, o projeto é essencial para evitar atrasos, desperdícios e os temíveis imprevistos que encarecem a obra e dificultam a realização das etapas de uma obra.

Nesse projeto, é importante dispor de informações essenciais para ao cumprimento de cada etapa, como os materiais ou os acabamentos utilizados, e um detalhado ilustrativo da obra — seja ela uma reforma ou construção.

Com isso, dificilmente o resultado final sairá diferente do que foi traçado. Daí, a importância de contar com um projeto para a realização de etapas de uma obra, bem como o cumprimento de prazos para auxiliar a orientação por meio do cronograma.

Crie uma sequência a ser seguida

É fácil de entender por que uma obra deve seguir uma ordem lógica. Afinal de contas, a logística é essencial para economizar em custos e no tempo gasto com a construção. Por isso, de um modo geral, toda obra deve seguir uma sequência que não foge muito do esboço abaixo:

  • Comece pela demolição da estrutura anterior e, em seguida, remova os restos;
  • Parta para as reformas que dizem respeito à estrutura do espaço (o que inclui mudança de paredes, aumento ou redução de cômodos);
  • Siga para as lajes e telhados de sua obra;
  • Na sequência, trabalhe nas portas e janelas;
  • Continue, agora, na parte interna, com encanamentos e instalações elétricas;
  • Foque no forro, posteriormente;
  • Vá para o assentamento do piso e também de azulejos;
  • Siga pelo acabamento e instalação de louças, pedras (como granito ou mármore) e metais;
  • Finalize com os serviços de pintura, luminárias e de marcenaria.

Leia e memorize essa ordem e, em seguida, pense-a na condução de suas obras.

Faça um planejamento assertivo da compra de materiais

Com uma programação bem definida, o que permite um gerenciamento de obra eficiente, é significativa a facilidade para adquirir materiais de construção. Afinal, por meio de análises antecipadas, sua equipe consegue precisar a quantidade necessária e quando levar os materiais para o canteiro de obras.

Essa é uma manobra que evita riscos desnecessários, como a perda, extravio ou desperdício dos itens. Sem falar que a logística de sua obra fica melhor organizada dessa forma, o que permite um planejamento otimizado capaz de economizar em gastos desnecessários com transporte.

Tome cuidado com as chuvas e o atraso de materiais

Como complemento do que falamos anteriormente, toda construtora ou empreiteira deve manter uma excelente relação com os seus fornecedores, pois é por meio deles que a organização, otimização da compra e utilização do material de construção é feita. Além, é claro, do alinhamento e cumprimento dos prazos, que vem ao custo de uma boa relação com todos os seus fornecedores.

Outro aspecto que deve ser levado em consideração é o monitoramento periódico da condução da obra. Assim, fica mais fácil avaliar o que está funcionando ou não no cronograma da obra e como solucionar os obstáculos para que os prazos sejam cumpridos.

Por fim, vale se atentar às chuvas — que são incontroláveis e igualmente prejudiciais ao cumprimento de prazos de todas as etapas de uma obra. Para contornar esse problema, vale a dica de manter os seus materiais bem armazenados, para que a água não os danifique.

Saiba sobre os prejuízos que podem ocorrer no atraso da obra

Com base nas dicas que demos anteriormente, vale conhecer alguns dos prejuízos que podem impactar a sua empresa quando as etapas de uma obra não são cumpridas. Inclusive, são consequências que vão muito além dos danos financeiros. Confira:

Aumento de custos

Sempre que uma obra atrasa, os custos devem ser revistos, pois um ou mais dias de trabalho serão acrescidos no orçamento. Quanto mais tempo atrasar, portanto, mais a sua obra encarecerá, reduzindo a margem de lucro no fim das contas.

Problemas no fluxo de caixa

O fluxo de caixa também é impactado, uma vez que os atrasos no cumprimento de prazos postergam o adiamento do repasse bancário e, consequentemente, o lucro da construtora. Dessa maneira, pode ser que exista pouco ou nenhum capital de giro para os projetos seguintes, dificultando o desempenho e performance da empresa.

Indisponibilidade das equipes

Os atrasos também podem ser uma dor de cabeça terrível para manter a equipe atual (quando terceirizada), que pode ter outro projeto já engatilhado. Ou mesmo para iniciar uma nova obra de sua empresa, sendo que muitos de sua equipe estão alocados no projeto anterior.

Perda de credibilidade

A imagem de uma construtora também pode sofrer com os contínuos atrasos, já que os prazos são previamente acordados. Assim, a empresa perde a sua credibilidade, o que pode afetar os lucros durante a construção dos projetos seguintes. Ainda mais com a internet, que tem facilitado a pesquisa do consumidor nesse sentido.

Perda de clientes e devolução de parcelas

Ações judiciais podem fazer parte da rotina de uma construtora, quando os atrasos são recorrentes e revoltam os compradores insatisfeitos. Muitas vezes, isso pode resultar na rescisão de contrato e na devolução dos valores pagos.

Indenizações

Por fim, mesmo com a entrega do imóvel, os clientes ainda podem pedir uma indenização por danos morais e materiais. Isso pode variar da decisão do juiz, bem como a quantia a ser paga. Por isso, é importante seguir um cronograma a respeito das etapas de uma obra, bem como ter um planejamento muito bem definido, para garantir que os prazos seja devidamente cumpridos.

Para você, o que mais uma construtora pode fazer para evitar esses atrasos recorrentes nas etapas de uma obra? Compartilhe com a gente, no campo de comentários deste post!

/noventati /@90tecnologia /90tecnologiadainformação