90 T.I | Inovação que facilita!
03/07/2018

Empreendedorismo na construção civil: 4 aplicações para o sucesso do negócio

Apesar das adversidades, o brasileiro possui uma forte vocação para o empreendedorismo. Parece paradoxal, frente às dificuldades enfrentadas por quem decide abrir o próprio negócio.

A instabilidade econômica, a burocracia que ainda emperra muitas ideias, o crédito escasso ou com juros muito altos e a falta de uma educação empreendedora nas universidades são alguns fatores que dificultam a vida de quem sonha em abrir seu próprio negócio.

Mesmo assim, a quantidade de empreendedores no Brasil não pára de crescer. A criação da modalidade Micro Empreendedor Individual (MEI), tendo uma redução significativa de impostos, ajudou muito, ao possibilitar a regularização de negócios de pequeno porte.

Diante desse cenário, as pessoas que desejam empreender ficam se perguntando se, realmente, vale a pena.

Confira, a seguir, tudo o que você precisa saber sobre esse tema para que, ao final, você consiga perceber se essa é mesmo uma opção adequada para você!

O Empreendedorismo no Brasil

O movimento empreendedor começou no Brasil na década de 90 com a criação do Sebrae. Antes disso, o empreendedorismo aqui era praticamente inexistente, e um dos principais motivos era a falta de informações e conhecimento para auxiliar os empreendedores em suas trajetórias.

Mesmo em tão pouco tempo, o crescimento do empreendedorismo no país tem sido notável.

É o que mostrou a última edição de uma pesquisa realizada anualmente pelo GEM (Global Entrepreneurship Monitor), em parceria com o Sebrae e o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP).

Os resultados mostraram que, em 2015, o Brasil apareceu no topo do ranking mundial no quesito abertura de novos empreendimentos, e que, aproximadamente, 35% da população brasileira possuía um negócio próprio ou havia realizado alguma ação para empreender neste período.

Segunda a pesquisa, o empreendedorismo no Brasil pode ser subdividido em dois tipos: o de necessidade e o de oportunidade.

O empreendedorismo de necessidade, como o nome indica, é aquele que surge a partir de uma necessidade de obter renda, sendo muito comum em tempos de crise financeira e altos índices de desemprego.

Por conta disso, é comum as pessoas não realizarem o planejamento necessário, o que acaba sendo responsável pelo fracasso e falência do negócio.

Já o empreendedorismo de oportunidade é aquele que nasce do desejo de construir uma solução para um problema observado no mercado. Sendo assim, se fundamenta em aspectos mais bem estruturados, como planejamento estratégico e inovação.

Este tipo de empreendedorismo, devido a suas características, é o que tem mais chances de sobreviver e se adaptar ao mercado.

Como aplicar o empreendedorismo na construção civil

O setor de construção civil costuma ser muito afetado pelas crises econômicas. Diversos fatores contribuem para isso como redução do poder de compra da população, alta taxa de juros, ausência de crédito imobiliário, entre outras.

Este cenário costuma produzir altas taxas de desemprego tanto para quem já está inserido no mercado, quanto para jovens recém formados.

Sendo assim, o empreendedorismo na construção civil surge como possível solução para esses profissionais. A boa notícia é que existem diversas oportunidades nesse setor para quem deseja abrir seu próprio negócio.

O crescimento urbano, muitas vezes sem planejamento, aliado a falta de tempo  das pessoas, são responsáveis pelo surgimento de uma série de serviços que necessitam de mão de obra especializada.

Apesar desta grande demanda, ainda são poucas as empresas especializadas em reparos de imóveis residenciais ou comerciais, predominando as atividades informais, com a contratação de pessoas que, em geral, não possuem especialização e não legalizam seu pequeno negócio.

Ou seja, existem diversas oportunidades para o empreendedorismo na construção civil. Alguns exemplos são reformas estruturais de imóveis, reparos hidráulicos e elétricos ou a criação de projetos residenciais.

Portanto, se você deseja começar seu próprio negócio na construção civil, existem 4 aspectos fundamentais que você precisa se dedicar para o sucesso do seu negócio.

Pesquisa de mercado

A pesquisa de mercado é um passo essencial para quem deseja abrir seu próprio negócio ou mesmo para quem já é empreendedor.

Essa ferramenta ajuda a entender o mercado em que você vai atuar. De forma resumida, uma pesquisa de mercado é um processo de coleta e análise de informações que vai ajudar na tomada de decisões estratégicas, minimizando os riscos do seu negócio.

Através dela é possível identificar uma série de fatores como:

  • conhecer o perfil do cliente, abrangendo o estilo de vida, características comportamentais, hábitos de consumo, entre outros;
  • estudar a concorrência, identificando sua estratégia, seus pontos fortes e fracos;
  • analisar potenciais fornecedores e seus respectivos sistemas de vendas e distribuição, qualidade dos produtos e serviços.

Além disso, a pesquisa também fornecerá dados para dimensionar o mercado e identificar o segmento mais lucrativo. Assim, o empreendedor poderá direcionar seu planejamento estratégico e suas ações de forma assertiva.

Rede de contatos

O networking é uma ótima ferramenta para gerar oportunidades dentro do empreendedorismo na construção civil. O empreendedor precisa investir tempo e energia para expandir, constantemente, sua rede de contatos.

Existem diversas ações que podem ser feitas, como, por exemplo, conhecer seus fornecedores e clientes, mantendo contato frequente com ambos.

Outra alternativa é frequentar eventos, como feiras, palestras e workshops frequentados por  pessoas diretamente ligadas ao seu setor de atuação. Neste caso, o empreendedor é duplamente beneficiado. Estará sempre atualizado sobre as tendências de mercado, e os contatos feitos nestas ocasiões podem se tornar potenciais clientes.

Investimento

Planejar o investimento é uma das principais ações para quem deseja começar no empreendedorismo na construção civil. O investimento no negócio compreende todo o capital empregado para iniciar e viabilizar a empresa até o momento em que ela se torna auto-sustentável.

O capital necessário para a abertura da empresa divide-se em:

  • investimento fixo para compra de imóveis, equipamentos, móveis e instalações;
  • investimentos pré-operacionais para despesas com projetos, pesquisas de mercado, registro da empresa;
  • capital de giro para arcar com todos os gastos e despesas iniciais da empresa nos primeiros meses de funcionamento. Inclui as compras iniciais, pagamento de salários, impostos, taxas, despesas de manutenção;

Realizar este planejamento é essencial para conhecer quanto será necessário investir inicialmente, além de minimizar os riscos da empresa ficar paralisada nos primeiros meses por falta de dinheiro.

Capacitação

O sucesso de um novo negócio está ligado à capacitação tanto do empreendedor quanto da sua equipe. De maneira geral, os profissionais que iniciam no empreendedorismo na construção civil trazem muita bagagem técnica da sua área de especialização, mas pouca vivência em outros setores fundamentais para a empresa.

Os principais setores que, geralmente, necessitam de capacitação:

  • Marketing e Vendas: vender é um fator crítico para os negócios em fase inicial.  Cursos de marketing e vendas ajudarão o empreendedor a divulgar seus produtos e serviços da forma correta, aumentando as receitas no curto e médio prazo.
  • Gestão de Pessoas e liderança: gerir pessoas é um desafio, ainda mais em uma pequena empresa onde o empreendedor terá que ser um líder inspirador para que seus funcionários trabalhem motivados e contribuam para o crescimento do negócio. É essencial aprender técnicas de gestão de pessoas, feedback e comunicação.
  • Finanças: outra área de aprendizado fundamental é saber gerir as finanças da empresa de forma assertiva. O empreendedor precisa saber diferenciar os gastos pessoais dos empresariais e entender conceitos contábeis básicos para não perder o controle das finanças, seja em épocas de crise ou de crescimento.

Uma ótima fonte de aprendizado para quem deseja empreender na construção civil é o Sebrae, que oferece consultorias e cursos presenciais e à distância. O órgão possui, inclusive, uma página específica dedicada ao setor de  construção civil.

O empreendedorismo na construção civil é uma excelente alternativa para quem tem experiência na área e deseja abrir o negócio próprio.

Seguindo os passos deste artigo, você estará muito mais bem preparado para levar a sua empresa rumo ao sucesso, de forma sustentável e sem surpresas desagradáveis.

Gostou? Então, compartilhe este texto com seus amigos nas redes sociais para que eles também fiquem sabendo

/noventati /@90tecnologia /90tecnologiadainformação