90 T.I | Inovação que facilita!
12/07/2017

7 dicas para ser um gerente de obras de sucesso!

O gerente de obras pode até ser um cargo que se construiu mediante todas as necessidades, demandas e objetivos a serem cumpridos em um canteiro de obras, mas isso não significa que a sua importância deva ser subestimada. Em primeiro lugar, porque estamos falando de uma série de responsabilidades da mais alta competência, que vai desde o planejamento ao controle da obra. Em segundo lugar, o gerente de obras é responsável pela organização de toda a força de trabalho e todo o processo logístico para garantir o cumprimento do cronograma e do orçamento previsto.

Ou seja: o gerente de obras está presente nas principais — senão em todas — as etapas de um projeto na Engenharia Civil. Por isso, quanto mais qualificado o profissional para assumir tanta responsabilidade, melhor. É justamente isso o que veremos a seguir.

Quer ter acesso a 7 dicas para se tornar um gerente de obras de sucesso? Veja abaixo as dicas que separamos para você!

O que faz um gerente de obras?

Antes das dicas, é bom listarmos algumas das atividades que se acumulam no dia a dia de um gerente de obras, como:

  • Estar à frente do planejamento e de sua execução;
  • Organização e controle da obra;
  • Orientação de todas as equipes de trabalho;
  • Análise dos recursos à disposição e alinhamento com o orçamento para a execução da obra;
  • Cumprimento do contrato e respectivos prazos previstos;
  • Zelo pela segurança da obra e dos colaboradores, bem como da qualidade dos serviços realizados.

Isso serve como um excelente cenário para conferirmos de quais maneiras você pode desenvolver a sua carreira como um gerente de obras requisitado e bem-sucedido!

1. Entenda os desafios e qualidades do canteiro de obra

Ao elaborar um orçamento de obra, um dos grandes problemas está na ausência de uma visita de campo ao local para averiguar, com antecedência, tudo o que pode acontecer durante o desenrolar da obra. Afinal, quanto maior o número de imprevistos, mais o valor final ficará distante (e acima) do previsto no orçamento — o que se traduz em possíveis desperdícios de recursos. Entre os aspectos que o gerente de obras pode se atentar para minimizar tais riscos, indicamos:

  • Relevo do terreno;
  • Tipo de solo do local;
  • Possíveis imprevistos, como áreas alagadiças, para contornar a situação previamente;
  • Condições do entorno de onde será realizada a obra;
  • Condições de acesso na região, facilitando a logística.

Dessa maneira, o planejamento de sua obra será muito mais assertivo.

2. Atente-se às tabelas referenciais

Ao avaliar um orçamento, os profissionais de Engenharia Civil devem conhecer um pouco de tudo sobre a legislação e também sobre a média praticada no mercado para que o documento esteja em condições de gerar competitividade com a concorrência. Inclusive, existem algumas tabelas referenciais de suma importância para a elaboração de orçamentos, como:

  • SINAPI — Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil – Caixa;
  • SICRO — DNIT.

Assim, é possível se nortear com muito mais qualidade ao fazer o orçamento e garantir uma previsão bastante alinhada com o que é praticado no mercado em geral. Entretanto, uma dica: não se atenha apenas às tabelas referenciais. Um bom gerente de projetos estende o seu campo de busca também nos valores praticados pela concorrência e também aprende a calcular seus próprios preços unitários, de modo que o cliente perceba o valor agregado dos valores de sua empresa.

3. Mantenha o foco redobrado nos custos unitários

Nos aprofundaremos no que vínhamos falando: o custo unitário tende a ser o valor médio gasto com a produtividade dos colaboradores com o consumo dos insumos necessários para a realização do serviço. Assegurando-se de que você entende tudo o que é consumido, fica mais fácil criar um referencial próprio de sua empresa, ajudando-a a crescer gradativamente com a realização de cada projeto. Dessa maneira, vale reforçar que, para ser um gerente de obras qualificado, é de suma importância compreender tudo aquilo que o seu orçamentista faz, a fim de agregar mais valor às obras realizadas pela sua empresa.

4. Adquira e aperfeiçoe o jogo de cintura

Como mencionamos, o gerente de obras também é o intermediário entre os interesses de todos os envolvidos, como a mão de obra, os fornecedores e a gestão da empresa. Portanto, as competências comportamentais desse tipo de profissional devem ser continuamente desenvolvidas.

Principalmente porque o papel de líder fica mais evidente ao longo do projeto, fazendo com que mais pessoas procurem pelo gerente de obras para solucionar as demandas do dia a dia do canteiro de obras. Com isso, é importante trabalhar os seguintes aspectos comportamentais:

  • Liderança;
  • Bom relacionamento interpessoal;
  • Capacidade de comunicação objetiva e clara;
  • Desenvoltura para motivar e engajar os colaboradores no trabalho em equipe;
  • Habilidades de negociação;
  • Cobrar um desempenho melhor das equipes.

Além disso, cabe ao gerente de obras entender a demanda e exigências da gestão e traduzi-las às equipes para que o trabalho seja mantido dentro do cronograma e do orçamento.

5. Atualize-se profissionalmente

Ainda que não seja algo fundamental apenas para o desenvolvimento do gerente de obras, é bom apontar que a atualização é parte importante da profissão. Isso significa que a aplicação acadêmica contínua em cursos de especialização, na participação em eventos do seu setor de atuação e, inclusive, na atenção às oscilações, carências e oportunidades do seu mercado de trabalho. Dessa maneira, você trabalha com uma projeção mais completa do mercado, permitindo a tomada de decisão cada vez mais assertiva, da mesma maneira que você adapta constantemente as suas qualidades e competências com a demanda do mercado.

6. Esteja sempre por perto no canteiro de obras

Outro grande problema durante a execução das obras é a ausência de uma figura de liderança, capaz de organizar, cobrar e solucionar todo tipo de ocorrência. Nesse cenário, o gerente de obras é a presença certa para ajudar a manter o fluxo produtivo, seguro e imune a imprevistos. Portanto, vale estar em cima de cada etapa do projeto e acompanhar a evolução delas, de modo que a obra enfrente o menor número possível de problemas.

7. Procure por um software de gestão para a Engenharia

Por fim, que tal entender o papel da tecnologia no aperfeiçoamento as qualidades de um gerente de obras? Afinal, softwares de gestão focados no setor de Engenharia Civil são imprescindíveis para ajudar na manutenção do controle das obras — dede o os itens em estoque às tabelas necessárias e dados que facilitam o planejamento e execução da obra.

Para tanto, convidamos você a conhecer o GESTOR 90, um software de gestão fundamental para o gerenciamento da execução das obras. Nele, informações ficam centralizadas, ajudando no dia a dia do gerente de obras.

Quer saber mais a respeito dessa solução? Entre em contato com a gente e vamos elaborar uma estratégia personalizada para que você cresça mais como gerente de obras!

/noventati /@90tecnologia /90tecnologiadainformação