90 T.I | Inovação que facilita!
31/05/2017

Conheça a maneira inovadora de pensar do Lean Construction!

Lean Construction (ou construção enxuta) tem ganhado força entre profissionais do setor de Engenharia Civil. A metodologia, ainda recente no mercado — tendo sido desenvolvida no trabalho de 1992 do finlandês Lauri Koskela Application of the new production philosofy in the construction industry —, procura acrescentar ao modelo de trabalho apenas atividades que agreguem valor.

Ou seja: diferentemente do modelo tradicional, em que transformamos insumos em produtos, o Lean Construction trabalha em um processo de fluxos, em cada etapa do trabalho, visando um pensamento diferenciado para agregar valor à construção. Consequentemente, ao consumidor final do projeto. Neste post, nos aprofundaremos no tema de maneira que, ao término da leitura, você consiga idealizar o Lean Construction no seu processo produtivo.

Como agregar mais valor aos seus projetos? Confira o nosso post do dia e descubra!

Os princípios do Lean Construction

No trabalho do pesquisador finlandês, o Lean Construction pode ser idealizado a partir da condução de alguns princípios que podem ser grandes diferenciais em sua gestão de processos, ajudando na tomada de decisão. Portanto, o conjunto de princípios funciona como uma diretriz, que pode ser comparada com os métodos já aplicados em seu cronograma, a fim de identificar pontos de melhoria na maneira com a qual você e a sua equipe podem desenvolver:

A redução de atividades que pouco ou nada agregam

Imagine aqui, por exemplo, a logística planejada de maneira indevida. Com o Lean Construction, antes de chegar a essa etapa, você já conhece e aplicou todo o conceito logístico mais prático, eficiente e otimizado. Assim, toda atividade deve se traduzir, ao máximo, em algo que agregue valor ao resultado final do projeto.

Consideração com as necessidades do consumidor

Uma dica simples, que visa trazer mais qualidade ao produto final, é idealizar as necessidades do consumidor e alinhá-las ao produto. Assim, agrega-se mais valor ao empreendimento sem, necessariamente, impactar no fluxo de trabalho.

A preocupação em reduzir a variabilidade

Evitar ao máximo a variabilidade é uma maneira de otimizar a obra e, ainda, conferir mais organização e menos desperdícios no projeto.

Um exemplo bom disso é o dimensionamento do revestimento cerâmico. Ao trabalhar com o mínimo de variabilidade, nesse aspecto, a obra flui com muito mais facilidade e menos imprevistos.

Diminuição do tempo gasto em cada ciclo produtivo

O ciclo total compreende a soma de todo o tempo consumido no transporte, espera dos materiais e inspeção de cada um deles. Ao ter todo o processo previamente alinhado e definido, você reduz qualitativamente o tempo total gasto na obra.

Algo que pode ser, inclusive, aperfeiçoado ao término de cada obra. Dessa maneira, é possível trabalhar com mais equilíbrio, alinhamento com o cronograma e menos erros nos ciclos de produção.

A simplificação de etapas

Ao segmentar demais as etapas de sua obra, você aumenta, exponencialmente, o tempo gasto para concluí-la como um todo. Com o Lean Construction, você passa a identificar etapas que não agregam valor à obra e, ainda, assimila-as em outras parte do projeto, agindo de maneira lógica para que o seu desenvolvimento e conclusão consumam menos tempo.

O pensamento em flexibilizar os processos

Uma boa maneira de fazer isso é trabalhar com foco para que a customização do projeto seja idealizada para que ocorra o menor número de retrabalho possível. Como exemplo, podemos apontar a escolha de peças sanitárias de acordo com o orçamento previsto e algumas opções do cliente. Assim, com a obra entregue, existe muito mais valor agregado e menos serviço de substituição de peças, por exemplo.

A transparência em cada etapa do processo

Mais uma vez, o planejamento faz do Lean Construction uma alternativa que deixa o ambiente de trabalho mais seguro, lógico, otimizado e prático. Neste caso, a transparência nos processos pode se traduzir na observação de todos os processos produtivos, visando identificar melhorias que podem contribuir para uma rotina de trabalho melhor, como:

  • Remoção de obstáculos que prejudicam o tráfego de pessoas e materiais;
  • Utilização de cartazes de sinalização;
  • Uso de indicadores de desempenho;
  • Padronização e treinamento dos colaboradores, para que deixem o ambiente limpo e organizado.

A seguir, entenderemos melhor como esses princípios podem ser aplicados de acordo com a maneira de trabalhar do Lean Construction, por meio dos seus fluxos de conversão.

Como funciona o Lean Construction

O padrão lógico de construção do método idealizado por Lauri Koskela prevê um fluxo que passa, necessariamente, por 4 etapas distintas:

Fluxo de montagem

Trata-se do modelo em que são elaborados no plano de obra, toda a sequência de atividades que vão agregar valor ao produto — como a etapa de segmentação de produtos intermediários (vigas e portas) discriminada em suas atividades de conversão.

Fluxo de materiais

Nesta etapa do fluxo, compreende-se o método de analisar todo o fluxo que engloba a matéria-prima dos produtos, até a inspeção dos materiais, seguindo a ordem:

  • Transporte;
  • Espera;
  • Processamento ou inspeção.

Fluxo de informações

Aqui, concentram-se todos os processos que são considerados de natureza gerencial. Isso implica todo tipo de informação relacionada às necessidades do seu público-alvo, alinhadas às condições e características do terreno.

Fluxo de trabalho

A partir da avaliação de todo o trabalho já desenvolvido em outros projetos, a última etapa do fluxo idealizado no Lean Construction consiste na redução de desperdício de toda espécie. Esse pensamento facilita o trânsito, armazenagem e tráfego dos colaboradores, equipamentos e a passagem de materiais, otimizando o tempo produtivo.

Observe possibilidades e pratique o Lean Construction

Como deve ter dado para perceber, o Lean Construction promove melhorias em todas as etapas produtivas de sua obra — sem, necessariamente, implicar altos custos no processo. Assim, tem-se menos atividades ineficientes, que pouco agregam valor ao seu cliente e que, ainda, tornam as suas obras mais objetivas.

Ficou curioso em saber um pouco mais a respeito do uso do Lean Construction em suas obras? Deixe o seu comentário neste post e nós entraremos em contato para explorar a questão de maneira personalizada com as suas necessidades, objetivos e, ainda, com o auxílio de tecnologias de gestão de ponta para otimizar o seu trabalho!

/noventati /@90tecnologia /90tecnologiadainformação